Portal do Conhecimento

 

A chegada do novo milênio trouxe também a realidade da “era do conhecimento”. Pessoas e organizações reconhecem que o conhecimento é o recurso mais importante.

 

“…o recurso econômico básico – os ‘meios de produção’, para usar uma expressão dos capitalistas – não é mais o capital, nem os recursos naturais, nem a mão-de-obra. Ele será o conhecimento. (…) Hoje o valor é criado pela ‘produtividade’ e pela ‘inovação’, que são aplicações do conhecimento ao trabalho. Os principais grupos sociais da sociedade do conhecimento serão os ‘trabalhadores do conhecimento’ – executivos que sabem como alocar conhecimento para usos produtivos, assim como os capitalistas sabiam como alocar capital para isso, profissionais do conhecimento e empregados do conhecimento”. (Drucker apud Balceiro & Balceiro, 2001).

           

O valor do conhecimento revela-se nos resultados econômicos. Para Stewart (1998), o  valor de uma empresa é determinado mais pelo seu capital intelectual do que por seu capital financeiro. Alguns autores calculam que 2/3 dos resultados financeiros de uma empresa são devidos ao Capital Intelectual (Terra, 2001).

Segundo Stewart (1998), Capital Intelectual é a soma de 3 capitais:

a)      capital humano: inclui conhecimento e competências individuais dos funcionários (refere-se ao valor que a empresa perde quando funcionários vão embora);

b)      capital estrutural: inclui conhecimento ou competência coletiva, como processos, know-how, marcas e patentes, documentos (é o valor que fica quando funcionários vão embora);

c)      capital do cliente: inclui conhecimento e vantagens advindas dos clientes (é o valor que se ganha com relacionamentos com clientes).

Segundo Balceiro & Balceiro (2001), três são os pilares da Inteligência Empresarial para se obter vantagem competitiva: o conhecimento, a inovação (solução de problemas e geração de conhecimento novo) e o empreendedorismo (ações planejadas). A integração destes 3 pilares é que gera o aprendizado constante e contínuo da organização. Entretanto, o conhecimento é a base para a inovação e o empreendedorismo.

Para fazer uso adequado do capital intelectual, é necessário administrar o conhecimento, permitindo capturar, armazenar, recuperar, consultar e analisar conhecimento relativos aos 3 tipos de capital. A Gestão do Conhecimento é a área preocupada com a administração do capital intelectual da organização de modo que esta possa aprender e crescer.

Existem basicamente dois tipos de conhecimento: tácito e explícito (Nonaka & Takeuchi, 1997). O conhecimento tácito é aquele disponível com pessoas e que não se encontra formalizado em meios concretos. Já o conhecimento explícito é aquele que pode ser armazenado, por exemplo, em documentos, manuais, bancos de dados ou em outras mídias.

Nonaka & Takeuchi (1997) identificaram 4 modos de conversão entre conhecimento tácito e explícito, apresentados na figura 1. O processo de externalização é a transformação do conhecimento tácito em explícito. A internalização é o processo inverso. Já a combinação é o processo de interação entre conhecimentos explícitos para geração de novos conhecimentos. Por sua vez, a socialização é a interação entre conhecimentos tácitos.

 

 

 

 

DESTINO

 

 

 

 

Tácito

Explícito

O

R

I

 

Tácito

 

Socialização

 

Externalização

G

E

M

 

Explícito

 

Internalização

 

Combinação

Figura 1: Modos de conversão do conhecimento (Nonaka & Takeuchi, 1997)

 

O objetivo e importância destes modos de conversão são transformar o aprendizado individual em coletivo. A diferença é que o aprendizado coletivo permite efetuar tarefas que não podem ser realizadas individualmente.

Para atingir este aprendizado coletivo, é necessário ter meios adequados para suporte aos 4 modos de conversão. Para tanto, existem os Sistemas de Informação.

O tipo de Sistema de Informação mais utilizado para suportar a Gestão do Conhecimento é o Portal. Um portal integra fontes heterogêneas de conhecimento e fornece um meio único de acesso ao conhecimento (armazenagem, troca ou consulta).

O Portal do Conhecimento tem por objetivos (Terra, 2001): melhorar decisões, gerar novos conhecimentos para vantagens competitivas (apoio à inovação e ao empreendedorismo) e reduzir custos.

 

Referências Bibliográficas:

 

BALCEIRO, Raquel B. & BALCEIRO, Letícia B. (2001). A aprendizagem organizacional e a inovação: o caso Pfizer. In: Simpósio Internacional de Gestão do Conhecimento e Gestão de Documentos, Curitiba, 2001. Anais... Curitiba: PUC-PR/CITS.

 

NONAKA, I. & TAKEUCHI, H. (1997). Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. Rio de Janeiro: Campus. 

 

STEWART, Thomas A. (1998). Capital intelectual: a nova vantagem competitiva das empresas. 2a ed. Rio de Janeiro: Campus.

 

TERRA, José C. Cláudio (2001). A criação de portais corporativos de conhecimento. In: Simpósio Internacional de Gestão do Conhecimento e Gestão de Documentos, Curitiba, 2001. Anais... Curitiba: PUC-PR/CITS. (palestra convidada)

 

 

Bibliografia Complementar

 

Livros:

- Nonaka & Takeuchi. Criação de conhecimento na empresa. Rio de Janeiro: Campus, 1997

- Stewart, Thomas. Capital intelectual - a nova vantagem competitiva das empresas. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

- Davenport & Prusak. Conhecimento empresarial - como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

- Senge, Peter. A quinta disciplina - arte, teoria e prática da organização de aprendizagem. São Paulo: Best Seller, 1998.

- Drucker, Peter. Inovação e espírito empreendedor. São Paulo: Pioneira, 1987.

- Porter, M. E. Vantagem competitiva - criando e sustentando um desempenho superior. Rio de Janeiro: Campus, 1990.

- Terra, José Cláudio C. Gestão do conhecimento - estudo exploratório sobre as  práticas de empresas brasileiras.  São Paulo: Universidade de São Paulo, 2000.

- Terra, José Cláudio C. Gestão do conhecimento - o grande desafio empresarial - uma abordagem baseada no aprendizado e na criatividade. São Paulo: Negócio, 2000.

- Sveiby, Karl E. A nova riqueza das organizações - gerenciando e avaliando patrimônios de conhecimento. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

 

 

Sites Web:

- www.crie.ufrj.br/kmtools/artigos

- www.sveiby.com.au

- What is Knowledge Management ? =

knowledgecreators.com/km/kes/kes11.htm

- Collaboration through concept maps =

ksi.cpsc.ucalgary.ca/articles/CSCL95CM

- A theory of learning for long-term retention =

penta.ufrgs.br/edu/telelab/5/learning.htm

- Knowledge innovation = www.entovation.com

- Portais Corporativos = www.delphigroup.com

- Organizational learning and learning organizations: an overview =

www.brint.com/papers/orglrng.htm

 

 

Revistas:

- HSM Management

 

Simpósios e Congressos:

- ISKM/DM - Gestão de Conhecimento e Gestão de Documentos =

www.iskmdm.cits.br